segunda-feira, 28 de julho de 2014

Idoso vai ao seu enterro e família é surpreendida

A confusão partiu dos próprios familiares de Manoel Romão, que estava sumido há três dias. Após o procurarem por toda cidade, os parentes foram informados sobre uma vítima de um acidente, cujo corpo estava sem identificação no hospital da cidade e que tinha as mesmas características dele. O engano só foi desfeito, poucos minutos antes do sepultamento, quando um amigo de Romão disse o ter visto na Zona Rural do município. Ao descobrir o erro, familiares tentarem devolver o corpo, quando só então parentes da real vítima encontraram e revelaram o nome da pessoa que estava sendo velada, que foi identificada como Eliomar Moreira Félix. 
O engano
Francisca Maria Oliveira, irmã de Romão, conta como tudo aconteceu e acrescenta que o fato foi uma grande coincidência. Já que a vítima parecia com ele e estava com roupas similares.“Meu filho e outro parente nosso foram até o hospital e acharam a pessoa muita parecida com ele. Disseram que estava com a mesma cor do calção e com uma bicicleta igual a que ele utilizava. Como o rosto estava um pouco desfigurado e era difícil de reconhecer pela face, acreditamos que podia ser ele mesmo e começamos os procedimentos para velar o corpo”, disse Francisco Maria Oliveira, irmã do aposentado. Após ser reconhecido o corpo, ela contou que o médico de plantão do hospital orientou que família buscasse o translado do corpo para a realização de exames cadavéricos no Instituto de Medicina Legal (IML) da cidade de Teresina.“Novamente, meu filho e outros parentes viajaram com o corpo na tarde de sexta-feira, dia 25, para o IML, mas acabaram se esquecendo de registrar o caso na polícia daqui e tiveram que registrar a denúncia na Central de Flagrantes de Teresina. Depois de tudo isso, conseguiram trazer o corpo de volta, na madrugada do dia seguinte, com todos os papéis para o sepultamento”, contou Francisca.
Francisca Oliveira disse que o velório do irmão aconteceu durante a madrugada de sábado (26), com a presença de vários familiares e amigos, mas revela que todos se questionavam ao ver o corpo. “A maioria das pessoas ficaram em dúvida se era ele mesmo, mas devido as circunstâncias e características, além do fato do corpo estar com hematomas do acidente, se conformaram”, destacou.
Durante o velório, a irmã conta que ligou para os filhos de Manoel Romão para que eles viessem do Rio de Janeiro, antes do sepultamento. “Ele tem seis filhos, todos trabalham e moram no Rio. No momento, só conseguimos comunicar o fato à dois. O mais velho e a mais nova, que há mais de 20 anos não viam o pai, vieram de avião e conseguiram chegar a tempo do enterro”, declarou.  
Surpresa no sepultamento
Durante o ritual do sepultamento, a irmã conta que um amigo da família disse ter visto Romão vivo e que sabia onde ele estava. “Neste momento, os filhos dele e meus filhos foram até o local descrito por essa pessoa e já voltaram abraçados com ele. No cemitério foi uma alegria só, todos correram para lhe abraçar”, descreveu Francisca.
Mesmo com toda confusão, Francisca diz que está feliz, apesar de lamentar a morte da outra pessoa. “Ele tem uns problemas psicológicos e ainda gosta de beber. Costuma sair e demorar até um ou dois dias para voltar, mas sempre vamos atrás dele e saber que está tudo bem”, declarou.
Apesar do susto da família, ela acrescenta que há um lado bom em toda história. “Os filhos dele, que não o viam há tanto tempo, puderam matar a saudade dele e de toda família. Eles já voltaram neste domingo, dia 27, para suas cidades, com o coração mais tranquilo”, disse a tia.
Sobre como o irmão reagiu ao chegar no seu próprio enterro, ela declarou que Romão ficou surpreso e brincou dizendo que estava mais vivo do que nunca. “Ele ficou feliz com todo carinho que recebeu e também por ver os filhos. Voltou para casa, mas na manhã deste domingo, o teimoso já saiu de novo e não sei pra onde foi”, revelou a irmã Francisca.
De acordo ela, a família vai procurar na segunda-feira (28) uma forma para cancelar os documentos que oficializaram a morte de Manoel Romão.
Caso de Polícia
A “falsa morte" do aposentado foi registrada na Delegacia Regional de Piripiri. O delegado da cidade não foi encontrado pela equipe de reportagem do G1 Piauí para comentar o caso.

Juiz é suspeito de beneficiar traficantes clientes de advogada

A Polícia Federal investiga um crime que pode ter sido cometido por aquele que mais deveria zelar pela Justiça. Um juiz de Minas Gerais está preso, acusado de beneficiar uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas da região sudeste. Preste atenção no homem do vídeo acima. Ele é juiz de execuções criminais em Minas Gerais, e toma as decisões relacionadas aos presos condenados pela Justiça em Juiz de Fora. E quem é a mulher que está com o juiz no vídeo? Ela é advogada de um traficante. O vídeo é peça-chave numa investigação da Polícia Federal que desmontou uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do país. Dezessete pessoas foram presas e cerca de R$ 70 milhões apreendidos em dinheiro, drogas, armas, imóveis, dezenas de carros de luxo e até um avião. A droga era trazida da Bolívia e distribuída, principalmente, em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, pelos traficantes Álvaro Daniel Roberto, o Caipira, Peterson Pereira Monteiro, o Zoi, e José Severino da Silva, o Cabecinha. Mais do que uma rota do tráfico de drogas, Juiz de Fora acabou se tornando uma base estratégica para a organização criminosa e o principal motivo estava no fórum da cidade. Ao investigar a quadrilha, a polícia encontrou várias sentenças assinadas pelo juiz Amaury de Lima e Souza beneficiando traficantes, clientes da advogada Andrea Elizabeth de Leão Rodrigues.Segundo a polícia, a peça seria o alvará de prisão domiciliar que o juiz concedeu a um traficante. E este não foi o único caso, como mostram documentos, gravações telefônicas feitas com autorização da Justiça e imagens a que o Fantástico teve acesso com exclusividade. O traficante Álvaro Daniel é de Campinas, estava num presídio em Fortaleza e foi transferido para prisão domiciliar em Juiz de Fora. Segundo a polícia, foi uma manobra da quadrilha para tirá-lo de trás das grades com ajuda do juiz Amaury. A defesa apresentou um atestado médico afirmando que o traficante precisava de uma cirurgia urgente.

Homem morre após ser atingido por avião em praia dos EUA

homem morreu e uma menina de nove anos, filha da vítima, ficou ferida nesse domingo após serem atingidos por um avião durante um pouso de emergência em uma praia da Flórida, nos Estados Unidos, de acordo com informações da agência AP. Wendy Rose, porta-voz do escritório do xerife do condado de Sarasota, afirmou que o piloto e o passageiro da aeronave, um modelo Piper Cherokee, não ficaram feridos. Pai e filha caminhavam pela praia quando foram atingidos pelo avião, que teve uma falha mecânica e perdeu potência. Segundo Rose, o aeroporto da cidade de Venice recebeu um chamado de emergência do piloto. “Eles (aeroporto) foram contatados por um piloto cujo avião estava com problema. Ele sabia que não conseguiria voltar ao aeroporto e iria tentar pousar na areia da praia”, explicou. A menina foi transportada para um hospital infantil da região, e se encontrava em situação crítica, afirmou Wendy Rose. As vítimas, Ommy Irizarry, 36 anos, e Oceana Irizarry, 9, eram do Estado vizinho da Georgia. Já o piloto e o passageiro, Karl Kokomoor, 57, e David Theen, 60, respectivamente, são moradores da Flórida. A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla em inglês) informou que está investigando o ocorrido. Investigadores do Conselho Nacional de Segurança nos Transportes também foram enviados ao local para tentar determinar a causa do acidente. (Terra)

Esposa de Maguila diz que ex-lutador chora muito com estado grave

O ex-lutador de boxe Maguila, de 56 anos, está em estado grave segundo sua esposa, Irani Pinheiro. Maguila estaria comendo pouco e precisa de ajuda de sonda, o que o fez perder peso. “Ele está chorando muito”, disse em entrevista ao programa Domingo Legal, do SBT. “Agora que está numa situação mais emotiva, ele sempre chora. Ele já havia chorado antes, mas agora ele está mais sensível. Quando estou no quarto [do hospital] também, ele sente muito, ele chora”, completou. O ex-lutador passou a ter uma infecção pelo tempo em que ficou internado na Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo, desde abril. De lá para cá, foi descoberto um tumor no pulmão, e Maguila também luta contra o Alzheimer, diagnosticado em 2010. Com informações do Uol.

domingo, 27 de julho de 2014

HOMEM EXECUTADO NA CONQUISTA EM ILHÉUS


Um desconhecido foi assassinado nesta madrugada, no bairro da Conquista em Ilhéus. A vitima foi morta a tiros e até a manhã de hoje, o corpo continuava no local. Moradores disseram que ouviram apenas os estampidos, mas não souberam dizer que matou o desconhecido.

Capital: Jovem é presa acusada de roubar cabelo avaliado em R$ 6 mil de salão de beleza em Paripe

Uma jovem foi presa acusada de roubar cabelo avaliado em R$ 6 mil, e aparelhos celulares de um salão de beleza, no bairro de Paripe, na capital baiana. Joice Mayra da Conceição, de 19 anos, admitiu ser usuária de maconha e crack há dois meses, e que roubou porque precisava sustentar os três filhos. Joice também afirmou estar com um comparsa travesti, e que no momento da ação criminosa, conseguiu fugir. A jovem foi encaminhada para a 5ª CP (Companhia de Polícia), no bairro de Periperi. (Record Bahia)

Bruna Marquezine dá ajeitadinha no biquíni em passeio com Neymar

Bruna Marquezine mostrou que está com corpão em dia neste sábado, 26. A atriz foi clicada após mergulhar durante passeio com o namorado,Neymar. Ela precisou dar uma ajeitadinha indiscreta no biquíni ao retornar para o barco que navegava por Ibiza, na Espanha. Neymar e Bruna Marquezine continuam em clima de total romance. O casal curte férias na ilha espanhola e foi flagrado mais cedo aproveitando o dia de sol na badalada praia de Formentera. O craque, que ainda está em recuperação após a lesão sofrida na Copa do Mundo durante uma partida contra a Colômbia, exibia uma cinta de proteção em torno da região lombar. Após as férias 

"Fui o primeiro a fazer xixi na Lua", diz o astronauta Buzz Aldrin

Ele pode ter sido o segundo homem a pisar na Lua, mas Buzz Aldrin foi o primeiro a fazer xixi na órbita lunar - obviamente num recipiente próprio em seu traje espacial. "Só posso dizer que eu fui o primeiro a fazer xixi na lua. Todo mundo tem suas estreias", diz ele à coluna. Seu nome ficou internacionalmente conhecido em 20 de julho de 1969, como o segundo homem a pisar na superfície da Lua, logo atrás de Neil Amstrong. Sabe aquela foto emblemática? É Buzz, que foi clicado pelo colega de tripulação logo depois que ele desceu do módulo Eagle. "Neil era um fotógrafo muito bom", afirma ele. Quando voltou à Terra, Buzz virou uma celebridade. Participou de programas como Dancing With The Stars, da série 30 Rock, dublou a si próprio no desenho Os Simpsons, lançou biografia e cantou rap com Snoop Dogg. Seu nome está na calçada da fama de Hollywood. Passados 45 anos do pouso, Buzz continua na ativa, aos 84 anos, e recrutou os amigos para participarem do projeto #Apollo45 Where Were You When Apollo 11 Landed (Onde Você Estava Quando a Apollo 11 aterrissou na Lua) com canal no YouTube e em todas as redes sociais. Entre os nomes que gravaram depoimentos estão J.J. Abrams, Quincy Jones, Tom Hanks, John Travolta, Jared Leto, Pharell Williams e os brasileiros Carlos Ayres Britto, ex-presidente do STF, o nadador Thiago Pereira e o empresário Carlos Gardes. (Coluna Bruno Astuto)

Namorados de 14 anos somem e deixam carta de despedida falando de liberdade

Um casal de namorados de 14 anos está desaparecido desde a quarta-feira de Guarulhos, na Grande São Paulo. Antes de sumir, a garota deixou uma carta para os pais dizendo que "precisava de liberdade". A família está unida fazendo buscas na região do litoral paulista em busca dos adolescentes. Kelly Maria dos Santos foi vista pela última vez na quarta, quando pegou uma van para ir à escola. O pai dela, José Manuel dos Santos, foi procurar a filha na casa do namorado e ao chegar lá não acharam o garoto também. "Achamos que eles fugiram juntos". Antes de sumir, Kelly apagou o histórico de seu computador e deixou uma carta. "Ela reclamava que a gente não dava atenção e que nossa cobrança era grande. Ela nos condenou. Eu era mais tolerante, mas a mãe pegava mais pesado. Ela pode ter achado que a gente não gostava dela. Muitas vezes ela pedia para fazer as coisas e eu não deixava por causa de preocupação de pai", explicou José. Kelly agradece aos pais pelos 14 anos de cuidados, mas diz que tinha "sonho de viver livre". Mateus Alves também desapareceu no mesmo dia, levando duas mochilas, dois skates e um violão. Um amigo dele disse à família que o garoto comprou barracas de acampamento e estava pesquisando bons lugares para acampar em praias. Os pais estão percorrendo algumas cidades em busca dos adolescentes. (G1)

sábado, 26 de julho de 2014

Mega-Sena: concurso pode entregar prêmio de R$ 22 milhões neste sábado

Com prêmio acumulado após não premiar nenhum apostador na última quarta-feira (23), a Mega-Sena pode entregar bolada estimada em R$ 22 milhões neste sábado (26), quando a Caixa Econômica Federal realizará o sorteio do Concurso 1.620. O montante de R$ 22 milhões não só é suficiente para adquirir 44 residências avaliadas em R$ 500 mil ou 15 carrões 0 km Lamborghini modelo Gallardo Coupe LP550,  cujo preço da unidade é de R$ 1,5 milhão. Se aplicado em uma caderneta de poupança, o dinheiro pode render, mensalmente, R$ 133.298. Mais do que o suficiente para viver confortavelmente entre rotinas de almoços em restaurantes luxuosos e viagens de primeira classe ao exterior. As dezenas sorteadas na última quarta-feira foram 05, 08, 17, 42, 46 e 47. Noventa e dois apostadores conseguiram acertar a Quina da Mega, cada um levando a bolada R$ 18.392,04. Na Quadra, foram 7.438 os premiados, com R$ 324,98 para cada. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 2,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do País.

Sob suspeita, Cruz Vermelha pode suspender atividade

Cerca de R$ 25 milhões arrecadados com donativos e repasses públicos para ajudar vítimas de catástrofes foram desviados de filiais da Cruz Vermelha brasileira, entre 2010 e 2012. Segundo auditoria encomendada pela própria entidade, parte dos recursos deveria ter sido aplicada, por exemplo, no auxílio a pessoas atingidas pelas enchentes na região serrana no Rio, pela seca na Somália e pelo tsunami no Japão. A crise pode fazer com que as atividades da instituição sejam suspensas no País. Em entrevista ao Estado, o secretário-geral da entidade, coronel Paulo Roberto Costa e Silva, admitiu o risco, mas afirmou ter a confiança da Federação Internacional da Cruz Vermelha, que financiou a auditoria. O resultado foi revelado nesta sexta-feira, 25, pelo jornal Folha de S.Paulo. “A possibilidade (de suspensão das atividades), em tese, existe. Mas eu não acredito que vá acontecer”, disse o secretário. Conforme Costa e Silva, o processo de investigação tem sido acompanhado de perto pelo Comitê de Mediação e Comprimento, órgão internacional responsável por verificar a conduta da Cruz Vermelha. “Desde que assumimos a gestão, há dois anos, eles nos deram um voto de confiança.” Um dos argumentos do secretário é que a própria Federação Internacional da Cruz Vermelha, em Genebra, na Suíça, financiou a auditoria, com custo de US$ 500 mil. Em nota publicada no site oficial, a Cruz Vermelha brasileira afirmou que os desvios estão concentrados quase que exclusivamente nas filiais do Maranhão, Petrópolis e Ceará. A entidade também informa que o dinheiro da arrecadação de pelo menos três campanhas foi desviado para a conta de uma ONG. Desenvolvida pela empresa internacional Moore Stephens, a auditoria aponta que R$ 212 mil, em cada uma das campanhas da Somália e do Japão, e R$ 1,6 milhão, na tragédia do Rio, foram repassados no período. O destino: o Instituto Humanus, em São Luís (MA), comandado pela mãe de Anderson Marcelo Choucinodo, então vice-presidente da Cruz Vermelha brasileira. Ao todo, o secretário-geral afirma que a ONG recebeu R$ 17 milhões da filial da CVB no Maranhão. Dengue Além dos casos já citados, há indícios de que uma campanha nacional de prevenção à dengue, que nem sequer teve início, também teria tido verba desviada para a ONG. “O relatório indica que houve repasse de dinheiro irregular, mas não é conclusivo”, diz Costa e Silva. O estudo analisou dez filiais da instituição, que, por estatuto, são autônomas em relação à unidade central, e apontou que o Instituto Humanus, comandado por Alzira Quirino da Silva, não comprovou ter prestado serviços à Cruz Vermelha. A diretoria da entidade confirmou que entregou o resultado da auditoria ao Ministério da Justiça “e vai protocolar pedido de providências judiciais nos Ministérios Públicos federal e estaduais”. Além disso, “pedirá punição aos gestores dessas filiais à época em que ocorreram os desvios. A Cruz Vermelha também estuda medidas judiciais que visem à reparação pelos danos causados à imagem da instituição perante a opinião pública”. Costa e Silva disse também que a direção vai se empenhar para excluir de seus quadros quem agiu irregularmente.

Bahia fecha treino e tem dúvidas para enfrentar Inter neste sábado (26)

Flertando com a zona de rebaixamento, o Bahia terá um duro adversário neste sábado: recebe, na Arena Fonte Nova, o Internacional, 5º colocado. Na véspera do jogo, o técnico Marquinhos Santos repetiu a tática da semana passada e realizou um treino fechado no estádio que receberá a partida. Apesar do treinamento fechado, sabe-se que o treinador do Bahia tem dúvidas no ataque. Nesta sexta, o atacante argentino Maxi Biancucchi foi vetado pelo departamento médico por causa de uma amigdalite e não joga neste sábado. Rhayner e Henrique se recuperam de lesões musculares na coxa e também podem desfalcar a equipe tricolor. Os dois treinaram nesta sexta, mas serão reavaliados pelos médicos do clube amanhã. Quem surge como opção para o setor é Kieza, que foi regularizado e pode fazer sua estreia pelo Bahia. Nos outros setores, também pode haver mudanças. Atendendo a pedidos da torcida, que tem criticado o lateral esquerdo Guilherme Santos, o técnico Marquinhos Santos deve promover o retorno de Pará. Em alta, o atleta formado nas categorias de base do Bahia foi convocado, nesta semana, para a Seleção Brasileira Sub-20, treinada por Alexandre Gallo. No meio-campo, Fahel e Branquinho brigam por uma vaga. Com isso, a provável escalação do Bahia para o jogo é a seguinte: Marcelo Lomba; Diego Macedo, Adailton, Titi e Pará; Uelliton, Léo Gago e Branquinho (Fahel); Kieza, Henrique e Rhayner. Caso Rhayner e Henrique não joguem, Emanuel Biancucchi e William Barbio são os favoritos para ocuparem suas vagas. Bahia e Internacional entram em campo às 21h deste sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Ameaçado de demissão, Marquinhos Santos corre sérios riscos de ser demitido se chegar ao décimo jogo consecutivo sem vitórias pelo Bahia. Por sua vez, o Inter ainda não venceu fora de casa. A equipe gaúcha vem de goleada contra o Flamengo, mas só conseguiu vitórias consecutivas na terceira e quarta rodadas. (Terra)

Revista vexatória pode acabar nos presídios da Bahia após denúncia da Defensoria Pública

As revistas íntimas, também conhecidas como revistas vexatórias, praticadas nas unidades prisionais da Bahia, podem ser findadas no início do mês de agosto deste ano. Os novos procedimentos para garantir uma revista humanizada que garanta a integridade de quem visita um apenado e da sociedade devem começar a ser adotados pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (Seap) a partir do mês de agosto. Segundo o superintendente de Gestão Prisional da Seap, coronel Paulo Cesar, uma portaria ainda será baixada contendo as normas e formas de como as revistas vexatórias serão suspensas e de quais equipamentos serão instalados para não permitir que objetos proibidos, como armas, celulares e drogas, entrem nos presídios do estado. A medida segue a determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que mães, crianças, amigos e demais familiares dos presos não sejam mais submetidos a revistas que os forcem a se despirem na frente dos agentes penitenciários, e os submetam a agachamentos para verificação de partes íntimas do corpo. A Defensoria Pública da Bahia (DPE-BA) tem provocado as discussões sobre o fim da revista vexatória no estado, e tem acompanhado a movimentação nacional para que sejam instalados equipamentos tecnológicos de revistas, tal como dos aeroportos. De acordo com o defensor público Alan Roque, subcoordenador de Crime e Execuções Penais da DPE-BA, o órgão tem atuado em conjunto com outras defensorias para pedir o fim da revista vexatória, pois ela está “na contramão da história”. O defensor afirma que em janeiro deste ano foi enviado um ofício a Seap para pedir o fim das revistas constrangedoras, e desde então, audiências tem sido realizadas para discutir o assunto. Alan Roque afirma que a maioria das denúncias é do público feminino, principalmente de senhoras com mais de 60 anos e de crianças. “É possível evitar a entrada sem expor a pessoa humana que não praticou crime algum. A pena é do réu, não da criança, da mãe ou do pai, ou de outra pessoa que queira ter acesso a unidade prisional”, afirma o defensor. O estado de Goiás é um dos exemplos que a Defensoria da Bahia tem observado quando discute o fim das revistas degradantes, pois já instalou equipamentos como o body scanner (opção mais segura que o raio-x, normalmente usada para analisar malas e objetos em aeroportos) para revistar quem adentra os presídios locais. “É preciso encontrar meios de substituir a revista que se tem hoje e adotar uma humanizada. As pessoas são submetidas a processos vexatórios e, mesmo assim, as coisas ilícitas ainda entram nos presídios”, adverte. As denúncias recebidas pela Defensoria Pública dão dimensão do constrangimento que as mulheres são submetidas ao visitar os apenados. Em depoimentos obtidos pelo Bahia Notícias, algumas vítimas descrevem a humilhação em que são submetidas. Uma das vítimas da revista afirma que não visita mais seu filho “por não querer e nem achar correto ter que se submeter a revista íntima na forma como é exigida no local” e entender que é “constrangedora e vexatória” ser obrigada a “se despir na frente das pessoas, colocar-se em posições humilhantes, ser manipulada por servidores da cadeia e até ser obrigada a se agachar em espelho”, o que desrespeita sua intimidade e restringe seu direito de acesso e visita ao filho. Em outro depoimento, uma mãe afirma que suas filhas e irmãs não visitam o detento por receio de ser submetidas à revista intima.
A declarante afirma que todas as vezes que vai visitar o filho é revistada, e que é “obrigada a suspender a roupa, descer a calcinha, ficar curvada para cima, a fim de que uma agente abra sua genitália e aponte uma lanterna, sob alegação de questão de segurança”. Também é obrigada a tirar o sutiã e mostrar os seios, e que se “os seios forem caídos, as agentes também os levantam para ver se não tem nada atrás”. Ainda diz que é “humilhante ficar parecendo uma galinha” e que ainda mantém as visitas por ser mãe do apenado. Outra mulher afirma que foi obrigada a se despir, agachar três vezes, “ficar de quatro e abrir as partes” e que fizesse “força como se fosse defecar”. O constrangimento foi tanto que a depoente disse que saiu “desnorteada” e “chorando muito” da revista, e que nunca tinha passado por tanta humilhação. A Defensoria Pública já contabiliza mais de 40 depoimentos desta natureza somente em 2014. Muitas outras passam por isso, mas não denunciam por vergonha e por reviver toda situação de constrangimento ao fazer o relato. Com base nesses depoimentos, em laudos e documentos, a Defensoria afirma que não tem “outra saída a não ser acabar com a revista vexatória”. Os casos acontecem em unidades como da Cadeia Pública de Salvador e Penitenciária Lemos Brito. “É possível evitar esses constrangimentos e garantir a segurança da sociedade com uso de raquetes, body scanner, detector de metal, similar aos aeroportos, filtrando a entrada de materiais ilícitos”, analisa o defensor. O coronel Paulo Cesar afirma que o constrangimento não é só para os visitantes, mas também para os agentes penitenciários, que não tem alternativa a não ser fazer a revista íntima. Em princípio, os equipamentos deverão ser instalados nas unidades penitenciárias em co-gestão, onde o Poder Público mantém a direção da unidade e terceiriza serviços de segurança.

Itajuípe: Homem foi morto em porta de Bar por disparo de arma de fogo calibre 12

Um homem identificado até o momento, por Wellington Lemos dos Santos  foi morto a tiros no inicio da madrugada deste sábado (26-07), em Itajuípe. A motivação e autoria do crime são desconhecidas, a vitima sofreu um disparo, de arma de fogo calibre 12. Quando se encontrava em um bar bebendo, o DPT de Itabuna foi acionado e após o levantamento cadavérico, o corpo foi encaminhado para departamento de policia técnica em Itabuna.


fotos Ednaldo Pinto


sexta-feira, 25 de julho de 2014

Buerarema: Jovem que foi baleado na ultima sexta-feira vinga a tentativa homicidio matando o atirador

 Um homem foi assassinado na manhã desta sexta-feira (25) no bairro São Bento, em Buerarema. José Claudio Barbosa da Silva, o Cal, de 36 anos, foi morto a tiros. De acordo com informações preliminares, dois homens atiraram em Cal. 

O crime teria sido motivado por uma vingança e um dos atiradores teria sido baleado por “Cal” na semana passada. 
Foto do acusado de ter atirado
Wállce Nascimento Junior Pereira, 20 anos, foi baleado no final da manhã desta ultima  sexta-feira (18-07) no centro de Buerarema, de acordo com informação policial. Que a vitima tem envolvimento no mundo do crime e sofreu um disparo de arma de fogo, após discussão com elementos de gangues Rivas  alvejado nas costas vitima foi socorrido na ambulância daquele município para o Hospital de Base em Itabuna.

Na manhã desta sexta-feira (25-07), apos um semana que foi baleado voltou até a cidade de Buerarema, e matou a tiros o elemento que tentou tirar sua vida. 


fotos enviada pelo Whatsapp por um leito do site registrou um fragrante mande para nossa redação
73 9199-8817

"Dou mais valor à vida", diz Massa cinco anos após acidente

Uma mola se solta da traseira do carro de Rubens Barrichello, ganha velocidade ao pingar no asfalto e atinge a cabeça de Felipe Massa justamente em um dos lugares mais frágeis do capacete: entre a viseira e o casco. O improvável acidente da classificação do GP da Hungria faz cinco anos hoje. Para Massa, contudo, o único resquício da batida é um maior valor à vida. “Eu dou mais respeito à vida, sem dúvida. A gente nunca acha que alguma coisa séria pode acontecer com a gente, mas pode acontecer com qualquer um. Gosto muito de vir para este país no qual eu tenho muitos fãs e recebo uma força muito grande das pessoas, até por causa do acidente”, afirmou ao TotalRace. Desde o acidente, há quem acredite que o piloto nunca mais foi o mesmo. Em depoimento ao TotalRace ano passado, o médico que atendeu Massa e que se tornou seu amigo pessoal, o neurocirurgião Robert Veres, deixou clara a gravidade da situação, mas destacou a rápida recuperação do brasileiro. “Nas primeiras horas de atendimento, lutamos por sua vida, fazendo todos os exames de procedimento e identificando as áreas críticas. No segundo dia, sabíamos que ele sobreviveria mas havia uma incerteza em relação a sua visão. Quando o tiramos da sedação, vimos que o olho estava bem, mas ainda não sabíamos se ele teria uma vida normal. Ele logo estava se movendo normalmente, mas ainda não era claro se ele poderia voltar às corridas. Vimos depois que ele não voltaria naquela temporada, mas ainda não dava para saber se ele voltaria um dia.” Sabendo dos problemas que o piloto enfrentou, o médico classifica a recuperação do brasileiro como “um milagre”. Massa voltou a competir oito meses após o acidente. “O espírito de luta que ele tem é inacreditável. Eu acho um milagre. Vai além de uma questão da medicina ou de tratamento. Termos o Massa hoje na Fórmula 1 tem a ver com sorte, com Deus, com a força de vontade dele e com sua personalidade.” Para Jenson Button, o acidente não tem nada a ver com a queda de rendimento do brasileiro desde então. O piloto não vence uma corrida desde o GP do Brasil de 2008, mas o inglês defende que isso se deve a outros fatores. (Totalrace)

Busca por corpo de Eliza pode ser adiada devido à chuva


A chuva que cai forte em Belo Horizonte (MG) desde a madrugada desta sexta-feira pode adiar a escavação em busca do corpo de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes. Os trabalhos em um terreno perto do aeroporto de Confins, na região metropolitana, estavam previstos para começar as 9h, mas irão atrasar. Às 8h30, o delegado Wagner Pinto, um dos responsáveis pela investigação, ainda estava na Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). Junto com uma equipe, ele irá avaliar se há condições para fazer as buscas. O percurso da DHPP até o local onde Jorge Lisboa Rosa Sales, primo do ex-jogador do Flamengo, disse que viu a ex-amante do atleta ser enterrada após ter sido morta pelo ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Macarrão, leva entre 30 a 40 minutos.  Ontem, o primo de Bruno indicou à polícia o local onde estaria o corpo de Eliza. Jorge chegou a Belo Horizonte, por volta das 5h da madrugada, escolatado por policiais militares do Rio de Janeiro. Ele estava acompanhado pelo advogado Nélio Andrade, ligado à rádio Tupi, também do Rio. Anteriormente, em entrevista à emissora, o jovem disse saber onde estava o corpo, pois teria judado a enterrá-lo. Segundo o advogado, Jorge disse que saberia mostrar o local se eles saíssem da casa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que seria o executor da vítima, e que seria perto do aeroporto de Confins. Após cerca de duas horas, o rapaz conseguiu indicar um lote vago, na região metropolitana de Belo Horizonte, porém mais perto do sítio de Bola que do aeroporto. Mas como ele havia diantado, a área tinha um coqueiro e vegetação alta. "Ele deu 100% de certeza de ser ali", afirmou o delegado Wagner Pinto, um dos responsáveis pela investigação. O advogado que acompanha Jorge disse que o primo de Bruno se emocionou e chorou ao chegar ao local. O delegado havia encontrado o grupo em uma Companhia da Polícia Militar. Então, Jorge foi levado ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa, onde foi ouvido das 17h até por volta das 20h30. (Terra)

Polícia Militar apreende caça níquéis em Casa Nova

Uma operação do Pelotão Especializado Tático Operacional da 25ª CIPM apreendeu cinco máquinas caça níqueis no município de Casa Nova, no norte da Bahia, nesta quinta-feira (24). Um casal foi preso em flagrante por conta da denúncia anônima, que dizia que muitos frequentadores apostavam todo o salário com os jogos de azar. Em um dos equipamentos, o balanço do dinheiro que já havia entrado totalizava R$ 117 mil.

Agentes penitenciários fazem "vaquinha" para subir muro de prisão

Os servidores penitenciários do Conjunto Penal de Feira de Santana decidiram juntar dinheiro entre eles para melhorar a infraestrutura no local. Com recursos próprios, eles subiram os muros de alguns pavilhões, aumentando a altura e dificultando a fuga de presos. Em texto divulgado pelo Sindicato dos Servidores Penitenciário do Estado da Bahia (Sinspeb), "bastava que um interno colocasse outro em seus ombros, para conseguir transpô-lo e fugir por um vasto matagal que possibilita se esconder dos policiais que fazem a guarda nas guaritas". A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (Seap) divulgou nota em que reconhece que a atitude dos servidores aconteceu "em razão de uma necessidade imperiosa de segurança". O órgão ainda afirma que a obra nos muros do Conjunto Penal já havia sido solicitada pela unidade no início do mês e aconteceria no prazo de 30 dias. No entanto, os funcionários teriam se antecipado ao prazo. Segundo a Seap, a reforma promovida com recursos dos servidores aumentou em 40 centímetros um muro de quatro metros de altura e 50 metros de extensão. A página na internet do Sinspeb ainda diz que os servidores planejam investir no refeitório do Conjunto Penal, que está com as obras inacabadas, e denuncia o matagal que fica em torno da unidade e é "capaz de cobrir qualquer pessoa em pé". Segundo a Seap, a secretaria possui um projeto para reformar e ampliar o alojamento dos agentes, que também foi alvo de críticas dos trabalhadores. Os servidores também reclamam do número reduzido de funcionários, que os obriga a cumprir funções que não dizem respeito aos seus cargos. Segundo eles, concertinas em bom estado são encontradas abandonadas, sendo que outras prisões precisam do material. (Coreio)

Porta-voz de Israel reage ao Brasil e afirma que desproporcional é 7 a 1

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Yigal Palmor, rebateu em entrevista ao Jornal Nacional, exibida na noite desta quinta-feira (24), as críticas feitas pelo governo brasileiro de uso "desproporcional" da força israelense na Faixa de Gaza. Ele ironizou a declaração do Brasil e fez referência à derrota sofrida pela seleção brasileira por 7 a 1 em partida contra a Alemanha na semifinal da Copa. "A resposta de Israel é perfeitamente proporcional de acordo com a lei internacional. Isso não é futebol. No futebol, quando um jogo termina em empate, você acha proporcional e quando é 7 a 1 é desproporcional. Lamento dizer, mas não é assim na vida real e sob a lei internacional", disse Palmor. Na quarta (23), em nota oficial, o governo brasileiro classificou de "inaceitável" a escalada da violência na Faixa de Gaza e informou quechamou o embaixador em Tel Aviv "para consulta". A medida diplomática de convocar um embaixador é excepcional e tomada quando o governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade.Nesta quinta, o jornal "The Jerusalem Post" publicou reportagem na qual Yigal Palmor questiona a retirada do embaixador e chama o Brasil de "anão diplomático". Em reação, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo, afirmou que, se existe algum "anão diplomático", o Brasil não é um deles. Em entrevista à TV Globo, Yigal Palmor afirmou ainda que desproporcional seria deixar "centenas de pessoas mortas nas ruas de Israel". Quase 800 palestinos, incluindo mulheres e crianças, e mais de 30 israelenses, entre estes 29 soldados, morreram em duas semanas de ofensiva de Israel contra a Faixa de Gaza. O porta-voz destacou que o que desequilibrou o número de mortos na guerra foi o sistema antimísseis do país. "A única razão para não termos centenas de mortos nas ruas de Israel é termos desenvolvido um sistema antimíssil e não vamos nos desculpar por isso. Se não tivéssemos esse sistema haveria centenas de pessoas mortas nas ruas de Israel. Isso seria considerado proporcional?", questionou. Ao ser perguntado sobre se Israel vê possibilidade de um cessar-fogo com a iniciativa de discussão liderada pelos Estados Unidos, o porta-voz voltou a alfinetar o Brasil.
"Há muitos contatos diplomáticos sendo feitos. [...] Infelizmente o Brasil não faz parte. O Brasil se afastou de todos os movimentos diplomáticos ao convocar seu embaixador. Mas há outros países envolvidos. Um dia desses vai haver um cessar-fogo. A questão é saber quantas pessoas vão pagar com suas vidas pela teimosia e extremismo do Hamas."